Descarte irregular de entulho

Não é incomum ver restos de obras, podas (árvores, plantas, …) ou até mesmo móveis velhos descartados em lugares irregulares, incluindo em alguns pontos da Estrada da Rhodia. Finalmente em julho de 2017 uma ação da Polícia Ambiental identificou um dos infratores, que recebeu uma autuação leve. Esperamos que todos tenhamos mais consciência ambiental e social e façamos o descarte nos lugares adequados. Precisamos estar alertas, denunciar, mesmo que os infratores sejam conhecidos (vizinhos, …). Reportagem Portal Z1

Anúncios

Assim tudo fica ainda mais perigoso: sem acostamento – sem calçadas laterais

O controle de velocidade ou a manutenção da via não são suficientes para garantir a segurança de todos que usam a Estrada da Rhódia diariamente. Como vemos nas imagens abaixo a circulação fica ainda mais perigosa quando vemos exemplos como esses, logo, só nos resta torcer para que nada aconteça!

2019 (janeiro): a presença de estabelecimentos comerciais e de vendedores informais às margens/ao longo da Estrada da Rhodia não é uma novidade, contudo em ambos os casos parece haver um aumento deles nos últimos anos. Se somarmos a isso o aumento constante do fluxo de veículos, podemos facilmente entender que o risco de acidentes também está aumentando. Atentos!

2018 (agosto): Não é a primeira vez que a Estrada da Rhodia tem suas vias usadas por animais, que precisam ser transferidos de um lugar a outro. As vezes isso acontece sem o devido acompanhamento/cuidado. Atenção!

 

2108: Não existência de calçada peatonal nas laterais, mesmo tendo inúmeros estabelecimentos comerciais e uma escola nas magens da via:

2017: Frequentemente o acostamento (via lateral) é usado para estacionar, incluindo caminhões:

Estrada da Rhodia sem acostamento

Estrada da Rhodia sem acostamento

Calçada para que? Cuidado com o pedestre, o que é isso?

Todos que circulam pela Estrada da Rhodia são testemunhas que em diversos trechos não há acostamento (ou estão totalmente impraticáveis), e nem tão pouco, vias específicas para ciclistas. Mas o que mais preocupa é a falta de calçadas peatonais e trechos onde o fluxo é amplo e frequente, como na frente da escola estadual Francisco Alvares (KM 15, 5 que inclusive tem um pnto de ônibus do outro lado da via usado com muita frequencia por alunos e familiares), e também nas proximidades do Hotel Matiz. Vejam as imagens abaixo e percebam que circular a pé nesses trechos se trata de uma perigosa aventura!

Vista a partir do Hotel Matiz (out, 2016)

Vista a partir do Hotel Matiz (out, 2016)

Vista oposta.

Vista oposta.

Manutenção periódica.

Vias públicas ou qualquer outro espaço cuja manutenção seja realizada pelo poder público precisam de cuidado constante e programado. Durante alguns anos a Estrada da Rhodia ficou quase totalmente abandonada e nos últimos 2-3 anos temos visto um “esforço” para manter as condições mínimas de uso. Há tempo mantemos um “post” específico para as melhorias no asfalto e monitoria das condições da via relatando  as atividades de manutenção periódica, buscando registrar ainda as problemáticas existentes e as respectivas obras realizadas em busca de soluções. (IMPORTANTE: as informações são postadas em ordem cronológica inversa)

2017

Na última semana de dezembro, em pleno verão / período das chuvas, a prefeitura continua com os serviços de manutenção da via, principalmente com a poda do mato e limpeza das margens. Os usuários agradecem!

No final de Setembro vimos melhoramentos na sinalização (novas placas, pintura das faixas e instalação dos “olhos de gato”) melhorando bastante a visibilidade na via.

 

No mês de julho observamos a mais importante obra para recapeamento da Estrada da Rhodia, uma obra que chamou a atenção por vários motivos: a) longos trechos receberam uma nova camada asfáustica; b) muitos trechos de acostamento foram recuperados ou pela primeira vez asfautados; c) a espessura da camada de asfausto é, na maioria dos trechos de uns 2 cm; d) nos dias seguintes à obra uma enorme quantidade de pedrinhas desprendeu e foi sendo acumulada nas laterais da via (e sendo jogadas para todos os lados pelos veículos) – em alguns trechos a sinalização recém pintada quase desapareceu com a saídas das pedrinhas; e) não houve nenhum tipo de aviso, de sinalização prévia que orientasse os usuários, dificultando as interdições, o fluxo regular e até mesmo causando algumas confusões. Enfim, minha opinião de leigo é que há um grande esforço, incomum para tempos de crise, porém a qualidade do serviço/produto  é dividosa (veremos o que acontece em breve).




Durante duas semanas do mês de maio de 2017, funcionários da SANASA trabalharam para solucionar mais um problema com tubulações, cortando parcialmente o fluxo pela Estrada da Rhodia.

Vale reforçar que as primeiras chuvas desse período já fizeram muitos e profundos burados no frágil asfalto da via, que precisam de reparos urgentemente. Mais uma temporada da  “série tapa-buraco” se aproxima.

Em janeiro de 2017 derrubaram pela terceira vez, em menos de 2 meses, a sinalização do novo trevo (semáforo) . Vemos que muita gente ainda não respeita os limites de velocidade e outras regras e continuam causando problemas.

2016

Em setembro de 2016 a CPFL realizou a poda de dezenas de árvores visando proteger/resguardar as linhas de transmissão. Até ai, perfeito. O problema é que a grande maioria dos galhos cortados foi deixar às margens, permanecendo no mesmo lugar até hoje, quase dois meses depois. Arrumamos um problema e causamos outro!

20161026_123352-1

20161026_123456-1

Em outubro de 2016, com o regresso das chuvas de verão (algumas tempestades, diga-se de passagem), vimos uma rápida responsta na poda de árvores e na limpeza das margens e acostamentos.

20161026_135157-120161026_122951-120161026_123002-1

 

Em dezembro de 2016 em plena temporada de chuvas, vemos algumas equipes realizando reparos ao longo da Estrada da Rhodia, como no exemplo abaixo, realizado em 21 de dezembro na altura do KM 7.

Reformas no asfalto dez. 2016

Reformas no asfalto dez. 2016

Controle de velocidade?

Há pelo menos dois meses foi instalado uma “lombada eletrônica” (pardal) na altura do KM 15 da estrada da Rhodia. Sem sinalização clara sobre a velociadade no trecho (em um das direções) ainda nos perguntamos: o equipamento está em funcionamento? E o mais complicado, qual a velocidade permitida nesse trecho (uma dúvida que já geral reportagem da CNB em 2018). Buscamos no site da EMDEC e não conseguimos nenhuma informação sobre esses radares. Vamos esperar!!!

20161028_164906-1

Vale lembrar que uma ação similar (instalação de radares) realizada em 2006 teve excelentes resultados, como vemos nessa nota da EMDEC.

Enfim, seguimos esperando novidades, para que esse não seja mais um gasto público em vão, ou seja, mais um equipamento instalado sem uso e servidão pública. Sabemos que “muitos” motoristas aceleram mais do que deveriam nesse trecho da Estrada da Rhodia e por isso algum controle poderia ajudar, já que a educação não tem funcionado.

Em febereiro de 2017 uma reportagem do Jornal de Barão abordou o tema, que ainda segue confuso e com escassa efetividade para quem utiliza essas vias.

Seguimos atentos!

Novo acesso à “frutaria”

Em janeiro de 2016 deu-se inicio à construção de um novo acesso à via paralela à estrada da Rhodia, na altura do balão/retorno” do Residencial Barão do Café, muito provavelmente devido ao intenso fluxo de veículos que buscam um dos estabelecimentos comerciais ou mesmo educativos que encontram-se naquela área. Todos sabemos que as conversões “ilegais” naquela área são constantes e abundantes, de modo que essa poder ser uma alternativa. Embora o acesso esteja aparecentemente pronto, após um mês continua fechado para circulção. Veremos o resultado em breve!

20160603_123228

Acesso em 2 de junho de 2016

Novo acesso Rhodia 2016

Novo acesso Rhodia 2016

reforma rhodia dez 2015arvores

Finalmente, em Maio de 2017, 15 meses depois a ENDEC finalizou a obra, abrindo o novo acesso, sinalizando a via e tratando assim de disciplina o trânsito em busca de melhoras no fluxo.

 

REFORMA DA PONTE – PAULÍNIA

Em maio de 2015, meses de interrupção da ponte sobre o Ribeirão Anhumas a prefeitura municipal de Paulínia informou que abrirá a licitação para a construção da nova ponte, embora não exista um prazo definido para o inicio e, consequentemente, para a conclusão da obra (veja reportagem Portal de Paulínia). Enquanto isso, muitos ciclistas, pedestres e motociclistas se arristam passando sobre a ponte interditada, e os mais de 4000 veículos que precisam utilizar a via seguem utilizando rotas alternativas, incluindo trecho final “não finalizado”  da Av. Alexandre Cazelatto. Veja a reportagem da RAC Ponte de 5 de maio de 2015.

Desde 2014 o processo vem sendo tramitado, conforme registro realizado pelo vereado “Du Cazellato” em abril de 2015 na Camara Municipal de Paulínia. Leia!

Finalizamos 2015 e nada da ponte ser liberada como alertou a CBN, ou seja, seguimos sofrendo com a incompetência dos gestores públicos.

Bom, agora estamos em setembro de 2016 e a ponte continua inerditada! Seguiremos esperando? Veja nota da prefeitura de Paulínia de abril de 2016.

ATUALIZANDO: em 2017 a situação continua igual. Inacreditável!!!

Finalmente, deposi de três anos, alguma informação nova sobre esse enorme problema. A obra orçada em 6 milhões parece que a obra vai sair do papel, leiam!


ponte rhodia